quarta-feira, 18 de março de 2009

Lógica de criança


No telefone:
_Filho, como é mesmo o nome do seu dentista? Aquele que ficava perto da escola, o último que te levei... Vou indicar à mãe do Beto.
_ Ah! Aquele que ligou aqui em casa semana passada?
_ Esse. Esse mesmo!
_ Hum... é que ele não falou o nome não. Acho que era o fulano de(n)tal.

4 comentários:

José Antonio Klaes Roig disse...

Oi, Elis. Essa imagem é a que tive ao ler teu texto. Com final surpreendente. hehehehe
http://www.umtoquedemotivacao.com/wp-content/uploads/2008/11/mulher-ao-telefone.jpg

Elis Zampieri disse...

Oi Zé, muito boa a imagem, tem tudo a ver com o texto pelo conteúdo e pelo estilo. Fico encantada com estas lógicas infantis, você vai ver... Isso começa lá pelos seis, sete anos. É o que Piaget denominou de fase operatório-concreta, fase em que a criança desenvolve uma lógica interna consistente e aí é uma seguida da outra para o deleite dos pais corujas. Essa foi a última do Gianluca :-)

José Antonio Klaes Roig disse...

Entendo bem o que dizes, Elis. Eu também, com meu filho, tenho percebido essa lógica da criança; e aprendido muito com ela. A imagem ficou legal mesmo, bem colorida como o imaginário infantil. Um abração,

Marcus Vinicius disse...

Oi moça!

Meu blog voltou! Reformulado! rsrs estava sumido mas agora acho q volto de vez!

Adoro seus textos

bjs